Criação de Sites Chapecó Cruz Alta | Netface

Notícias

Uma a cada dez famílias de São Paulo já foi vítima de crime eletrônico

O desvio de dinheiro da conta bancária é o problema mais frequente. Apenas 30% dos usuários deixam de realizar transações via web após incidentes.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) divulgou nesta segunda-feira (10/10) sua terceira pesquisa acerca dos hábitos do paulistano na Internet. A principal constatação é que 8,5% das famílias que habitam a cidade têm ao menos um membro que já foi vítima de crime eletrônico.

O principal problema enfrentado foi o desvio de dinheiro da conta bancária. Uma a cada quatro vítimas (24,7%) relatou esse tipo de incidente. O segundo golpe mais frequente foi a clonagem de página pessoal e site de relacionamento (15,2%), empatado com a não entrega de produto adquirido pela web. Compras indevidas realizadas através do cartão de crédito ficaram em quarto (14,1%) e uso de dados pessoais, em quinto (12,9%).

O curioso é que, mesmo depois de caírem em armadilhas, 70,5% dos usuários continuaram realizando transações pelo computador. Isso demonstra que, apesar dos transtornos, a maioria não abandona a prática.

O e-commerce também vem crescendo. Metade dos paulistanos (51,5%) afirmou utilizá-lo. Praticidade, citada por 54,4% dos entrevistados, e melhor preço (27,5%) são as duas principais vantagens oferecidas pelo meio. Ainda assim, 56,4% disseram que as informações apresentadas pelas empresas na Internet não são suficientemente claras e objetivas - na pesquisa anterior, o índice ficou em 64,8%.

Quanto ás redes sociais, 82,7% dos paulistanos estão cadastrados em alguma. O Orkut é o mais popular, pois 74,9% dos usuários desses portais o acessam, à frente do MSN (66,1%), Facebook (54%) e Twitter (19,1%).

Além dos portais sociais, grande parte dos internautas usa a rede para o download de músicas e filmes. A cada cinco entrevistados, quatro acreditam que a prática não deveria ser considerada crime, enquanto apenas 19% pensam que o hábito deve ser punido.

Para a pesquisa, a Fecomercio entrevistou mil usuários de São Paulo durante o mês de maio.

Internet Banking

A e-bit, empresa que realiza estudos acerca do comércio eletrônico, também divulgou suas conclusões. Ela descobriu que 95% dos usuários entram na rede para verificar e-mails - a principal atividade - enquanto que 81% o fazem para adquirir produtos de lojas virtuais ou de sites de compras coletivas.

Três a cada quatro utilizam serviços de internet banking. Dos que optam por não acessá-lo, a maior razão alegada foi a impressão de insegurança (58%) e a preferência por ser atendido na própria agência (18%).

Mais de dois mil internautas, de todo o Brasil, foram ouvidos pela e-bit  em julho deste ano para o estudo.

Autor:   Por Redação do IDG Now!

Fonte:   http://idgnow.uol.com.br/internet/2011/10/10/uma-a-cada-dez-familias-de-sao-paulo-ja-foi-vitima-de-crime-eletronico/

Mais notícias ...

Chapecó - SC: (49) 2020-0151   Cruz Alta - RS: (55) 3326-3544

Criatividade, Qualidade e Experiência

Procurando Trabalho?   Política de Privacidade   Remoto   Recomende o Site
© 2004-2018 Netface. Todos os direitos reservados.