Criação de Sites Chapecó Cruz Alta | Netface

Notícias

Consumidores gastam maior parte do tempo de compra realizando pesquisas online

A pesquisa sobre produtos na internet toma uma substancial porção do tempo no qual os consumidores gastam com compras pelo e-commerce, de acordo com o trabalho do e-tailing group e PowerReviews.  Dados do estudo “The 2011 Social Shopping Study” indicam que 50% dos consumidores gastam 75% ou mais de seu tempo de compras online realizando pesquisas sobre produtos, com 15% gastando 90% ou mais.

Em 2010, apenas 21% dos consumidores gastavam 75% ou mais de seu tempo de compras com pesquisa online de produtos, o que significa que este número mais do que dobrou em um ano. Enquanto isso, o percentual daqueles que gastam 50-74% de seu tempo de compras conduzindo pesquisas online ficou estável em 29%, assim como aqueles que gastam entre 1-14% ficou em 8%. O estudo mostra que as empresas devem combater o crescente problema das falsas opiniões online sobre produtos já que as pessoas gastam parcela substancial de seu tempo pesquisando sobre eles.

34% dos compradores passam alguns dias conduzindo pesquisas online sobre produtos intensivos em informação, tais como computadores, aparelhos e TV´s antes de fazer uma compra. Este, que foi o gasto de tempo mais citado pela pesquisa de 2011, não havia sido citado em 2010.

22% dos compradores gastam apenas algumas horas com pesquisas online antes de comprar um produto intensivo em informação, uma queda de 24% com relação aos 29% que haviam dito isto em 2010. Além disso, o percentual dos que afirmam gastar uma semana caiu cerca de 60% (de 29% em 2010 para 12% em 2011).

Quando perguntados por onde normalmente iniciam o processo de pesquisa de produtos online, 44% tem como ponto de partida um motor de busca e olham para os primeiros resultados relatados para o produto que desejam. Outros 33% iniciam por sites de varejistas.

20% as iniciam de sites de manufatureiros. Apenas 3% começam seus processos de pesquisas de produtos online com os métodos de mídia social de alcance de recomendações do Facebook ou de posts no Twitter.

Um combinado de 71% dos consumidores nunca (49%) ou raramente (21%) lêem e pesquisam produtos em sites sociais para reunir idéias. Outros 13% às vezes usam as redes sociais para estes propósitos, mas apenas um combinado de 16% muitas vezes (10%) ou sempre (6%) lêem e pesquisam sobre produtos em redes sociais com fins de obtenção de idéias.

Proporções cada vez maiores de proprietários de eletrodomésticos afirmam que escolhem primeiramente qual marca comprar, e em seguida, vistam uma loja que possua esta marca, ao invés de selecionar primeiro o varejista, de acordo com estudo da J.D. Power and Associates 2011 Laundry Appliance Satisfaction Study e the J.D. Power and Associates 2011 Kitchen Appliance Satisfaction Study. A extensão desta inversão no comportamento de compras do consumidor varia ligeiramente dependendo do tipo de aparelho.

Autor:   E-Commerce News

Fonte:   http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisas-noticias/estudo-desaconselha-o-uso-de-falsas-resenhas-para-produtos

Mais notícias ...

Chapecó - SC: (49) 2020-0151   Cruz Alta - RS: (55) 3326-3544

Criatividade, Qualidade e Experiência

Procurando Trabalho?   Política de Privacidade   Remoto   Recomende o Site
© 2004-2018 Netface. Todos os direitos reservados.